terça-feira, 17 de janeiro de 2017

A mansão, de Willian Faulkner. Volume 3 da Trilogia Snopes - Parte 1


O livro é composto por três partes ou livros. O primeiro trata de Mink, voltando aos dias que precederam o assassinato de Houston cometido por ele, passando por relatar como enfrenta os anos de prisão e de como Flem trama para que ele passe mais 20 anos preso com a ajuda de Montgomery Ward. Termina com ele saindo da prisão totalmente desconectado com o mundo que encontra fora dela. 

O livro dois trata da volta de Linda Snopes, que volta à cidade após perder o marido e a audição na guerra. Como ainda estou começando a leitura não tenho como resumir ou comentar, mas pelo lido até aqui, presumo que terá destaque o promotor Gavins e seu sobrinho Chick, agora um estudante de Harvard. 

Já o livro três vai tratar de Flem - provavelmente sua decadência e morte, a julgar pelos comentários da orelha do livro - que achei bem pobre aliás. 

O começo deste segundo livro volta a retratar Eula como um fenômeno da natureza, como uma personagem trágica que tem seu destino selado por sua beleza e pela volúpia que despertava nos homens. No entanto ela não é descrita como uma vítima, é mais descrita pelos narradores como uma ameaça aos homens e à paz de Frenchmans Bend e, depois, de Jefferson. Ao que parece, Linda herdará essa maldição da mãe, pois Chick é descrito como um homem que quer ser estrangulado, ter o direito de ser envolvido nesta maldição de Linda, que é comparada a Lilith mitológica.

Como iniciei as anotações já a partir da leitura do livro dois, quando for fazer a conclusão ou resenha das minhas impressões sobre o livro como um todo falo um pouco mais da parte dedicada a Mink.

Até breve!



Nenhum comentário: